quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Notícias

A Coordenação Estadual do PNI divulga:

Com o objetivo de esclarecer dúvidas surgidas por parte de coordenadores e secretários de saúde, estaremos dando alguns esclarecimentos em relação as seringas e agulhas padronizadas no Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação do Ministério da Saúde.

Em virtude do desabastecimento temporário das seringas com agulha 20 x 5,5, estão surgindo dúvidas em relação a administração de vacinas em menores de 2 anos de idade. Na página 27,45,46 e 47 do supracitado manual diz que, as seringas e agulhas utilizadas na vacinação tem as seguintes especificações:

> Seringas de Plástico Descartáveis de 0,5 mL, 1,0 mL, 3,0 mL e 5,0 mL

> Agulhas Descartáveis:- 
Uso Intradérmico: 13 x 3,8 dec/mm e 13 x 4,0 dec/mm ;
Uso Subcutâneo: 13 x 3,8 dec/mm e 13 x 4,5 dec/mm
Uso Intramuscular20 x 5,5dec/mm; 25 x 6,0 dec/mm;
 25 x 7,0 dec/mm; 25 x 7,0 dec/mm; 25 x 8,0 dec/mm e 30 x 7,0 dec/mm
                                       
Para Diluição25 x 8,0 dec/mm e 30 x 8,0 dec/mm

Conforme observamos, não existe especificidade de seringas e agulhas só para crianças, o que precisamos avaliar é a capacidade da musculatura que irá receber o volume da vacina administrada (que na sua maioria é de 0,5 ml para crianças) e assim escolher a agulha ideal e utilizar a técnica correta. Assim, podem utilizar a seringa com agulha 25 x 6,0 dec/mm nas crianças, sem nenhum problema, apenas tendo o cuidado com o uso da técnica correta de administração intramuscular.




Para maiores esclarecimentos estamos a disposição!

Notícias

A Gerência de Saúde do Homem e do Idoso divulga a existência de três ferramentas em forma de aplicativos para subsidiar profissionais de saúde na identificação das necessidades de saúde das pessoas idosas.

São elas:
  • Protocolo de identificação do idoso vulnerável (VES-13);
  • Escala de Coelho-Savassi (possibilita a identificação de Vulnerabilidade Familiar da pessoa idosa);
  • Índice de Massa Corporal (IMC) da Pessoa Idosa.

As ferramentas estão disponíveis para sistema Android (celular, tablet e computador) e sistema iPhone, através do aplicativo “Saúde da Pessoa Idosa”.

O aplicativo pode ser baixado gratuitamente por Android celular e tablet, através da play store.

O acesso gratuito às ferramentas também pode ser realizado pelo navegador do computador e do iphone através do seguinte endereço: http://bit.ly/appIDOSO

Tais ferramentas certamente possibilitarão melhorias significativas na avaliação e acompanhamento da saúde das pessoa idosas, seja nos atendimentos realizados pelos profissionais e equipes na Atenção Básica e/ou na Média e Alta Complexidade.





Notícias


Notícia de Capa: Sistema de acompanhamento das condicionalidades de saúde de Programa de transferência de renda será modernizado

Desde de 2004, o Sistema de Gestão do Programa de transferência de renda para população em situação de pobreza e extrema pobreza, disponível pelo site http://bolsafamilia.datasus.gov.br/, é o único instrumento disponível a todos os municípios brasileiros para registro das condicionalidades de saúde.
O acompanhamento da saúde é realizado em duas vigências anuais, sendo o período correspondente à 1ª vigência de 1º de janeiro a 30 de junho e a 2ª de 1º de julho a 31 de dezembro. A cada vigência são acompanhadas em média 12 milhões de famílias.
Desde sua criação, o sistema é mantido na plataforma ASP.NET da Microsoft e já não possui mais manutenção oficial, o que prejudica o sistema tanto na implantação de novas melhorias quanto na segurança da informação [...].
Para saber mais sobre essa matéria e acessar as demais notícias relacionadas à agenda de alimentação e nutrição no SUS:
- Baixe a Segundeira da CGAN desta semana no link: http://ecos-redenutri.bvs.br/tiki-download_file.php?fileId=1825  ; ou
- Acesse o Blog da CGAN da RedeNutri (http://ecos-redenutri.bvs.br/tiki-view_articles.php).

Nesta edição:

·         Sistema de acompanhamento das condicionalidades de saúde de Programa de transferência de renda será modernizado
·         Chamada CNPQ: Enfrentamento e Controle da Obesidade no Âmbito do SUS
·         Pesquisa de opinião Segundeira
·         Pagamento do FAN!
·         Dia Nacional de Combate ao Colesterol
·         Implementando o Guia alimentar para a população brasileira
·         Monitoramento dos Programas
·         Saiu na Mídia

A Segundeira da CGAN é o informativo semanal da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, na qual são apresentadas as principais notícias da semana, agendas previstas da Coordenação, além de trazer atualizações sobre evidências científicas, textos de apoio para a implementação das recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira e atividades realizadas nos municípios e estados relacionados à agenda de alimentação e nutrição no SUS e monitoramento de alguns programas.

Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição
Departamento de Atenção Básica
Secretaria de Atenção à Saúde
Ministério da Saúde


Portal do Departamento de Atenção Básica: http://dab.saude.gov.br/portaldab/

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Informe MS





Registro de vacinação na Atenção Básica

Data de publicação: 13/08/2018

Nota informativa orienta sobre alimentação dos sistemas e-SUS AB e SIPNI

Os municípios que já utilizam o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI) — web, desktop ou API Web — para registros de ações de vacinação devem permanecer o utilizando para registro e envio de dados até que seja concluído o processo de integração com a base de dados do Sistema de Informação em Saúde da Atenção Básica (SISAB) pelo e-SUS AB. As novas orientações encontram-se disponíveis na Nota Informativa nº 167/2018-CGPNI/DEVIT/SVS/MS.
O SIPNI continua sendo o sistema de registro de dados de vacinação e avaliação da situação vacinal nas três instâncias de gestão do SUS até a conclusão das etapas: completa integração das bases de dados do SISAB/e-SUS AB com o SIPNI; conclusão e validação conjunta do teste piloto; e homologação na Comissão Intergestores Tripartite (CIT) do processo de integração.
Os municípios podem registrar também os dados de vacinação na versão 3.0 do e-SUS AB, depois de informar no SIPNI. O registro no Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) é importante para dar continuidade ao cuidado. Os dados não serão duplicados até a integração das bases.
Os municípios parceiros permanecerão utilizando somente o e-SUS AB para o registro das vacinações, entretanto aqueles que estão digitando nos dois sistemas (e-SUS AB e SIPNI) deverão permanecer com o registro simultâneo, a fim de não interromper o acesso à situação vacinal nos relatórios de cobertura vacinal do SIPNI. Em breve será disponibilizado relatório de apoio para acompanhamento da cobertura da vacinação no SISAB/e-SUS AB.
Depois de concluída a homologação do processo de integração das bases de dados do SISAB/e-SUS AB com o SIPNI, serão enviadas novas orientações aos estados e municípios sobre a organização do trabalho das equipes em relação ao registro de vacinação em um único sistema, o e-SUS AB.
A desativação do sistema de informação denominado API Web, com registro de dados agregados e simplificados, atualmente utilizado por alguns municípios será prorrogada para o dia 1º de janeiro de 2019.

Notícias

A Coordenação Estadual do PNI divulga a Nota Informativa nº 169 -SEI/2018-CGPNI/DEVIT/SVS/MSreferente ao informe da situação da distribuição dos imunobiológicos na rotina do mês de agosto/2018.

Notícias

Segue anexo o Painel Semanal de Monitoramento das Doenças Diarreicas Agudas de Pernambuco - Corredor Endêmico - referente à Semana Epidemiológica 31/2018, elaborado pela área técnica de vigilância das doenças de transmissão hídrica e alimentar da SES-PE, utilizando como fonte o Sivep-DDA.
          Tem como objetivo identificar alterações no padrão epidemiológico das DDA que evidenciem surtos, independente da detecção e/ou notificação oficial ou informal dos profissionais e serviços de saúde. Para tanto, é imprescindível a alimentação semanal oportuna (terça-feira) do Sivep-DDA por cada SMS, sob a supervisão da Geres.

Notícias

A Gerência de Vigilância das Arboviroses divulga o Boletim SE 31/18.